top of page

I Ciclo de Estudos Estratégicos AMSUR - Sessão 7

A Integração Sulamericana


A América do Sul, no início deste século, desenvolveu um processo de integração, através de vários instrumentos, que foi importantíssimo para um processo de desenvolvimento conjunto e para participar, como player integrado, nas relações e governança internacional. O Brasil foi peça-chave para esse processo, ajudando a consolidar relações de interesse comum entre os países do Continente. Os processos políticos que se foram consolidando durante a segunda década, com mudanças importantes na política de várias das nações da região, praticamente desmontaram essa governança regional, com efeitos bastante nefastos para elas. Este novo processo político que se vem desenhando, em diversos países sulamericanos, vem apontando para a possibilidade de retomada daquele processo de integração, que pode ter efeitos comuns fortemente benéficos. Apesar de compreender a importância de que esse processo de integração dê-se abrangendo toda a América Latina, é na América do Sul onde ele se torna mais provável, a depender da consolidação das mudanças que se vislumbram em vários dos países desta parte do Continente. Que integração se pode pleitear? Quais seus instrumentos? Que diversidade de interesses nacionais precisará ser levada em conta?


Para dialogar sobre estes temas, contaremos com a participação de:


Pedro Silva Barros, técnico de planejamento e pesquisa do IPEA, onde edita a revista Tempo do Mundo e coordena o projeto Integração Regional: o Brasil e a América do Sul. Ex-diretor de Assuntos Econômicos da UNASUL
Ricardo Alemão Abreu, economista, mestre em Integração da América Latina e pesquisador do NESPI/PROLAM-USP.



Comentarios


bottom of page