Eleições 2022 - Crise da Federação



O Brasil encontra-se em situação de desgoverno. Desmonte do Estado; retorno da fome e enorme desemprego; efeitos muito graves da pandemia, com um número exagerado de mortes; uma economia devastada e dependente fundamentalmente do mercado externo; aumento da violência; desnacionalização e privatização da atividade pública, não apenas das grades empresas estratégicas; desmonte de programas fundamentais de sustentação social, como o SUS e o SUAS; sucateamento do ensino público; extinção de direitos sociais e humanos. Vivemos um desastre humanitário e da democracia. Agravando tudo isso, o Governo Central desautoriza e, muitas vezes, impede, que estados e municípios minimizem esse quadro. Vivemos, neste momento, uma profunda crise da Federação e um gradativo desmonte das instituições e da própria Constituição Federal.


Esse quadro torna-se, assim, pano de fundo das eleições gerais de outubro e colocam à mesa a necessidade de constituição de uma correlação de forças que permita não apenas vencer as eleições, mas constituir um novo governo federal que busque dar respostas ao quadro negativo que foi criado. Impõe-se uma visão e uma ação políticas que compreenda a gravidade do período por que passa o país, entendendo que o enfrentamento dessas mazelas será, obrigatoriamente, difícil e gradativo.

Para conversar conosco sobre esse quadro, contamos com a participação de :


  • Edinho Silva, Prefeito de Araraquara, SP, e ex-Ministro da Comunicação

  • Sérgio Ribeiro Silva, ex-Prefeito de Carapicuiba, SP




Design sem nome (1) (1).png

Olá, que bom ver você por aqui!

o Instituto AMSUR congrega especialistas e gestores públicos dedicados à elaboração, avaliação e gestão estratégica de políticas públicas.

Fique por dentro de todos os posts

Obrigado por assinar!

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Pinterest