top of page

Diálogos AMSUR: Os Militares na Política Brasileira

Os militares sempre tiveram papel destacado na política brasileira, desde o Império. Nunca foram, exatamente, um órgão de Estado, subordinado ao Poder Civil, apesar das definições contidas em diferentes Constituições, inclusive a de 1988. As movimentações políticas efetivadas pelas Forças Armadas na política nacional mudaram muito fortemente de intensidade no decorrer do tempo, mar foram determinantes em alguns dos momentos importantes da História do Brasil.


No período mais recente, com a crise que se estabeleceu na Nova República, os militares voltam a ganhar centralidade, ou pelo menos, papel muito importante no desenrolar da cena política, seja pelo posicionamento público explítico de várias de suas lideranças, seja na ocupação de setores vitais e centrais da máquina do Estado, seja por sua presença direta nos processos eleitorais, seja, ainda, pela definição de suas prioridades, que transitam da Defesa para a Garantia da Lei e da Ordem. O “inimigo” a ser enfrentado e para cujas possibilidades de confronto as Forças Armadas deveriam estar preparadas migra da cena externa para a cena interna ao próprio País. Nesse sentido, tem sido fundamental a definição de “inimigos” internos e a construção de narrativas que explicitem esses “inimigos”.


Como se dá esse processo que rebate nas Forças Armadas e que lhe vêm dando lógica? Como interferem na cena política? Como seu comportamento rebate sobre a própria definição de Nação? Como esses posicionamentos desestabilizam o próprio Estado Nacional?


Para conversar conosco sobre esse complexo quadro, contaremos com a contribuição de:


Ana Penido, cientista social, com mestrado em Estudos Estratégicos da Defesa e da Segurança, doutorado em Relações Internacionais pelo Programa San Tiago Dantas e pós-doutoranda no Instituto de Políticas Públicas e Relações Internacionais. É pesquisadora do Instituto Tricontinental de Pesquisa Social e do Grupo de Estudos em Defesa e Segurança Internacional nas áreas de defesa, forças armadas, profissionalização e educação dos militares.



Comments


bottom of page