top of page

Diálogos AMSUR: O Brasil Diante dos Interesses e da Geopolítica Americana

O golpe de 2016 no Brasil tem características variadas e, inclusive, conflitantes, ao ter por base não apenas interesses econômicos variados, nacionais e internacionais, mas também interesses políticos e geopolíticos que foram produzindo alinhamentos que nunca foram totalmente convergentes. Uma das importantes forças que se somou ao processo golpista, e hoje há elementos importantes de demonstração disso. Que interesses econômicos e geopolíticos levaram à participação direta e indireta do governo americano no golpe de 2016, ainda no governo Trump? Quais os movimentos americanos no atual processo político brasileiro? Os sinais são contraditórios, mas temos visto manifestação e movimentos americanos relacionados ao Brasil, sendo que os sinais desses eventos são contraditórios. Tivemos a vinda ao País, neste período recente, do diretor da CIA, da subsecretária de estado Nuland, manifestações do embaixador dos Estados Unidos sobre o processo eleitoral, etc. Quais os potenciais comportamentos do governo americano em um eventual novo governo brasileiro surgido das eleições deste ano? Tem, o Império estadunidense, interesse em preservar uma postura de tutela sobre o Brasil e a América Latina? De que forma se pode esperar a manifestação dele nesse futuro de curto e médio prazo?


Para conversar conosco sobre esse tema, contaremos com a contribuição de:


Rafael Ioris, Doutor em História Latino-Americana pela Emory University (EUA), Professor Assistente do Departamento de História da Universidade de Denver, onde leciona cursos focados nas áreas de História Política e Econômica comparadas da América Latina
José Luiz Del Roio, jornalista, político e ativista social ítalo-brasileiro. Filiado ao Partido da Refundação Comunista, na Itália, foi senador pela região da Lombardia, em 2006. Estudioso do quadro geopolítico mundial.



Comments


bottom of page